Por: Paulo Chagas | 11/11/2017

 

A 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) injetou até R$ 12 milhões na economia de Lages, superando a expectativa inicial. Para isso, cerca de 10 mil visitantes, entre atletas (4.600), coordenadores, árbitros e organização do maior evento esportivo amador do Estado frequentaram restaurantes, lanchonetes e utilizaram toda rede de serviços do município (postos de combustíveis, bancos) durante 10 dias garantindo um resultado positivo econômico para a cidade.

De acordo com o prefeito Antonio Ceron, a movimentação econômica é um dos legados proporcionados pelo maior evento esportivo amador. “Calculamos de R$ 10 a R$ 12 milhões, que são mais ou menos os valores que ficam no comércio da nossa cidade nesses 10 dias. É uma estimativa, baseado até no retorno que houve em Joaçaba, em 2015, então pode até superar esse valor”, relatou Ceron, que aceitou o desafio de realizar o evento com apenas oito meses para preparação.

Os números estimados superam a expectativa inicial de R$ 7 milhões, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), que realizou um trabalho de preparação junto aos comerciantes para recepcionar da melhor forma os visitantes. “Desde que soubemos que Lages seria sede, sinalizamos nossa parceria. Muito mais do que sermos parceiros, nos envolvemos também na divulgação das peças publicitárias, dos releases, inclusive incentivando os nossos lojistas a fixarem cartazes nas suas lojas”, salienta Arnaldo Sousa, vice-presidente de marketing da CDL de Lages.

O Lages Garden Shopping, maior empreendimento comercial, sentiu o reflexo positivo da presença dos visitantes, antes mesmo do início da competição, com a exposição do troféu dos 57º Jogos Abertos de Santa Catarina. Após o começo da competição, era comum encontrar equipes inteiras na praça de alimentação ou mesmo circulando pelas lojas.

Em alguns dias da semana, o movimento dobrou em relação ao mesmo período do ano passado. “O Jasc segurou o fluxo do final de semana, já que tivemos feriado, e compensou uma semana que seria de menor movimentação. No domingo, quase oito mil pessoas circularam por aqui”, explica o superintendente do Lages Garden Shopping, Daiçon Maciel da Silva Júnior.

Texto: Cristiano Rigo Dalcin / Fotos Nilton Wolff