Política

Prefeito de Chapecó Luciano Buligon declara apoio a Bolsonaro e é expulso do PSB

Na convenção nacional, o PSB decidiu que não faria coligação formal com nenhum outro partido para a eleição presidencial de outubro. Mas também não haveria neutralidade.

Na ocasião, o Partido decidiu que os representantes nos Estados deveriam apoiar somente candidaturas consideradas “progressistas”, vetando veta “rigorosamente” qualquer tipo de apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL).

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, contrariou a decisão tomada em convenção, proclamou apoio a Bolsonaro, e acabou sendo expulso sumariamente da sigla, em atitude tomada pelo presidente nacional Carlos Siqueira.

Buligou aceitou a decisão com naturalidade e disse que entre a cidade dele e o partido, fica com a cidade. Assim que a expulsão do prefeito se tornou pública, surgiram vários convites de outras siglas.

Leia a nota completa abaixo:

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) deliberou, em seu Congresso Nacional, Eleitoral realizado no dia 5 de agosto do corrente ano, que apoiaria candidaturas de centro-esquerda nas eleições presidenciais, uma vez não se apresentaria ao pleito com projeto próprio.

Na mesma oportunidade, o partido definiu que não admitiria em hipótese alguma apoio a candidaturas de direita do espectro político-partidário, com destaque para aquela liderada por Jair Bolsonaro.

Cumpre observar que o Congresso Nacional, instância decisória máxima no âmbito do PSB, estabeleceu por meio da Resolução Política ser vetado […] rigorosamente a qualquer membro ou seção partidária, o apoio à candidatura do deputado Jair Bolsonaro […] pelo que ela representa de ameaça à democracia e aos direitos humanos.

Neste contexto, a decisão do senhor prefeito de Chapecó, Santa Catarina, Luciano Buligon, de apoiar o candidato do Partido Social Liberal consiste em iniciativa que afronta decisão colegiada máxima do PSB, fato que enseja a expulsão sumária. Considerados, portanto, a gravidade da situação que se apresenta e a fidelidade histórica do PSB a seus princípios programáticos e político-ideológicos, que não admite nem mesmo a mais remota proximidade com a extrema-direita, procedo à expulsão do Sr. Luciano Buligon, dos quadros do Partido, ad referendum da Comissão Executiva Nacional.

Brasília-DF, 18 de setembro de 2018.

CARLOS SIQUEIRA

Presidente Nacional do Partido Socialista Brasileiro – PSB”

(Foto: Ascom Prefeitura de Chapecó)

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *